Carros a hidrogénio. É possível?

Share on facebook
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Sim, é possível. Segundo o Jornal de Notícias de 15 de Agosto deste ano (ver neste link) já é comercializado em Portugal um carro a hidrogénio: o Toyota Mirai.

O problema para este veículo é que, à data, não existe um único posto de abastecimento para injectar hidrogénio de alta pressão nos seus tanques. Mas, prevê-se que Cascais e Vila Nova de Gaia serão as primeiras cidades a ter este tipo de infra-estrutura.

Enquanto não há postos, o fabricante traz o hidrogénio de Espanha em tanques. Contudo, a entrada do hidrogénio é feita a metade da pressão habitual, o que reduz a autonomia do veículo, também, para metade.

Neste artigo é explicado o sistema a hidrogénio deste forma:

A corrente elétrica é produzida pelo próprio carro e gerida por uma unidade de comando: o sistema capta o ar poluído da atmosfera para fornecer oxigénio à pilha de combustível.

Quando o oxigénio se encontra com o hidrogénio dos tanques a reação gera corrente elétrica que fornece energia para o carro. No final do processo, sai… água limpa, descarregada pelo tubo de escape. Através de um botão no painel de instrumentos, o condutor pode ativar a descarga de água.

O sistema pode ser ligado à navegação do carro para evitar que a água seja lançada em locais inadequados, como parques de estacionamento.

Assim sendo, parece que a experiência da condução é muito semelhante à de um carro eléctrico.

A sua autonomia ronda os 650km.

Pergunto-me porque é que não se destaca mais esta solução, ainda para mais numa altura em que as preocupações ecológicas e ambientais estão tão na ordem do dia.

Fui pesquisar se haveria mais marcas a comercializar este tipo de solução. Encontrei um outro modelo: o Hyundai Nexo.

Esta marca sul-coreana até foi a primeira a desenvolver e comercializar esta tecnologia em 2018 (ver artigo aqui).

Posto isto, impõe-se a questão: porque não se investe mais nesta solução? Anda a investir-se na solução de carros eléctricos, quando esta solução do hidrogénio me parece mais limpa. Aqui não há baterias, não é poluente, produz água e os tempos de abastecimento são mais reduzidos.

Receio que esteja a instalar-se outro lobby. Tivemos e temos o lobby do petróleo, e agora, está a nascer o lobby do ‘eléctrico’.

Temos que nos questionar qual a razão por trás do facto de nos estarem a empurrar para os veículos eléctricos, quando temos a solução do hidrogénio já provada e testada, pelo menos pelas duas marcas referidas neste post.

Partilha a tua opinião

0 0 votos
Avaliar publicação
Subscrever
Notificação de
guest
5 Comentários
Mais votado
Mais novo Mais antigo
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários
António Lourenço
António Lourenço
Convidado
7 meses atrás

https://www.youtube.com/watch?v=dWAO3vUn7nw

Hummm....o lobby eléctrico já está bem "instalado"....

Baelzebu
Baelzebu
Convidado
7 meses atrás

e sabes de onde vem o hidrogenio actual? 🙂
Não tens nenhum centro de produção em grande escala de hidrogenio. O que existe vem das rafinarias de petroleo, o hidrogenio é um derivado dessa extracção.

António Lourenço
António Lourenço
Convidado
7 meses atrás

https://pplware.sapo.pt/motores/portugal-ja-tem-um-posto-movel-de-abastecimento-de-hidrogenio/

https://www.glpautogas.info/pt/gama-carros-hidrogenio.html

Apesar da aposta em paises como o Japão ou a China na Asia, e a Alemanha e a França na Europa ainda existem alguns problemas no desenvolvimento da tecnologia,
e com o lobby do litio, os eléctricos vão continuar à frente....

António
António
Convidado
6 meses atrás

Jornal de Negócios: Toyota: Hidrogénio no topo da agenda.
https://www.jornaldenegocios.pt/weekend/automoveis/detalhe/toyota-hidrogenio-no-topo-da-agenda

A Ler Também...

Efeitos Incríveis!

A partir de hoje ‘O meu Blog’ conta no seu menu com mais uma entrada: Nesta página serão exibidos efeitos criados no Elementor page builder,

5
0
Gostaria de saber a tua opinião, deixa um comentário.x
()
x